Conheça mais sobre a história da prática de tiro olímpico como um esporte

Conheça mais sobre a história da prática de tiro olímpico como um esporte

As armas de fogo não foram inventadas com o objetivo esportivo. Sabemos que esses equipamentos são os responsáveis por guerras e batalhas, que antes, eram travadas com espadas, arcos e flechas e no combate corpo a corpo.

Você sabe quando surgiram realmente as armas de fogo? O primeiro registro de uso de arma de fogo foi em 1346, durante confronto entre ingleses e franceses. A partir daquele momento, o armamentos foram aprimorados e evoluídos de acordo com as necessidades de sobrevivência dos combatentes.

E como esporte? Como foi que isso acontece?

O tiro foi se misturando com a prática militar, que é considerada a origem da modalidade esportiva. As primeiras competições registradas foram organizadas como espelho das linhas de tiro utilizadas em combates. Em 1867, surgiu o campo de instrução de Chalôns, na França, onde foi realizada uma prova de tiro ao alvo com fuzis.

Além dos militares que já praticavam o tiro esportivo, os clubes de caça também começaram a aprimorar as competições, dando origem ao tiro esportivo.Algumas das provas que existem até hoje foram criadas por caçadores, como o skeet e fosso.

O tiro esportivo nos jogos Olímpicos

Desde o início dos jogos o tiro esportivo esteve presente. A primeira edição ocorreu em 1896 em Atenas. Até o ano de 1964, em Tóquio, somente homens eram adeptos ao esporte e competiam. Já em 1968, nos jogos Olímpicos na Cidade do México as mulheres passaram a competir. As primeiras disputas exclusivamente femininas surgiram em Los Angeles-1984, em duas categorias: pistola de ar e carabina de ar. Atualmente, o tiro esportivo é disputado em 15 categorias, sendo nove masculinas e seis femininas.

Maiores curiosidades sobre o esporte

Quase perfeito

O competidor canadense, Gerald Ouellette conquistou sua medalha de ouro na prova de carabina deitado em Melbourne em 1956. Após acertar os 60 tiros no centro do alvo, Gerald quebrou o recorde mundial da modalidade, com 600 pontos conquistados. Um marco histórico.

Mas um terrível erro dos organizadores australianos custou a Ouellette o recorde mundial. Na hora de montar o alvo, eles o posicionaram 1,5m mais perto do que deveria. Sem a distância correta, o atirador do Canadá não pôde ter seu desempenho reconhecido.

Nove países com ouro

As Olimpíadas de Londres-2012 distribuíram medalhas de ouro para nove países diferentes nas 15 categorias do tiro esportivo. Os únicos que conseguiram repetir títulos foram os Estados Unidos, a Coreia do Sul, a Itália e a China.

Além deles, também conquistaram medalhas de ouro atletas da Grã-Bretanha, da Croácia, de Cuba, da Bielorrússia e da Romênia.

 

Compartilhe essa informação:

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *