Preparação para teste psicológico para porte de arma

Preparação para teste psicológico para porte de arma

Teste psicológico para porte de arma de fogo: você está preparado?

Alguns concursos públicos e funções de trabalho no nosso país possuem, nas suas fases de seleção, as denominadas avaliações psicológicas dos candidatos.

Diante dessa exigência então prevista , muitos  ficam apreensivos e muita das vezes não sabem e se veem questionando para que servem esses exames…

O teste psicológico para porte de arma ou mesmo para outras situações (seja profissional ou não) possui a intenção de verificar quais as características psíquicas que o candidato possui e se elas são compatíveis com o exercício dos cargos e função desejada.

Preparação para porte de arma de fogo

Preparação para porte de arma de fogo

Assim, determinadas profissões que, via de regra, tem como dever legal enfrentar situações de risco (como as de agentes penitenciários), ou que detêm porte legal de armas (como os policiais e detetives), requerem a realização de testes psicológicos.

Tendo isso em vista, para cada cargo a ser preenchido, é esperado que os candidatos se encaixem em um parâmetro comportamental elaborado pelos psicólogos.

Como exemplo, podemos citar o caso dos concursos públicos para cargos de policial militar em que é esperado que o candidato tenha um temperamento controlado, afinal de contas, um policial não pode ser impulsivo, mas, ao mesmo, tempo, é alguém que não deve ter medo de agir na hora certa.

Para a realização desse tipo de avaliação psicológica para o preenchimento de cargos de concurso público, a legislação brasileira requer a exigência explícita em lei destes testes.

Assim, um certame só pode conter a fase de avaliação psicológica em seu edital se houver uma lei que autorize a aplicação destes exames para os cargos de determinada carreira e desde que a natureza do cargo exija esses exames.

Diante disso, se você se deparar com um edital que tenha a avaliação psicológica como uma de suas etapas, mas não haja lei regulamentadora que estipule essa exigência para o preenchimento de cargos, saiba que a exigência estará ilegal.

Os principais testes psicológicos aplicados

Teste psicológico

Teste psicológico

Dentre os testes mais aplicados em concursos, podemos eleger três tipos que são considerados os mais importantes.

São eles o teste de personalidade direto, o de personalidade indireto e o teste de aptidão.

Teste de personalidade direto

O teste de personalidade direto exibe ao candidato uma série de afirmações sobre as quais ele deve manifestar sua opinião no formato: “concordo totalmente”, “concordo parcialmente”, “discordo parcialmente” e “discordo totalmente”.

Conforme o candidato vai escolhendo suas opções, seu perfil psicológico vai sendo desenhado.

Não há uma resposta certa ou errada, mas dependendo do que você responde, o avaliador percebe se você é um pouco mais agressivo, observador ou controlado dentre outras características.

Teste de personalidade indireto

Outro teste muito comum, o chamado teste de personalidade indireto, assemelha-se aos testes psicotécnicos para retirada da carteira de habilitação de motorista.

Quem não se lembra de ter quer fechar os olhos e fazer vários traços paralelos ou ter que desenhar uma figura?

Além desses tipos de teste é muito comum também ser empregadas, algumas imagens para que o candidato diga o que está vendo nas figuras (como no exemplo da imagem abaixo!).

Teste psicológico de aptidão

Teste psicológico de aptidão

Não existe uma resposta padrão para o significado de cada imagem ou manchas que serão mostradas, o que importa para o avaliador é ver o seu nível de agressividade, ou o que você pensa quando vê cada imagem.

Como uma boa dica nunca diga coisas extremamente absurdas ou que só você consegue ver.

Vale muito mais uma resposta simples e de pensamento comum do que coisas muito absurdas ou que fujam do normal e demonstre para o avaliador alguma personalidade agressiva ou “diferente do normal” de sua parte a partir das suas respostas.

É um pouco difícil treinar para esse tipo de teste, mas já ter uma noção do que te espera na hora do exame psicológico pode te ajudar, pois, pelo menos, você terá em mente o que te aguarda.

Teste de aptidão

O teste de aptidão se destina a medir sua capacidade de memória e raciocínio.

Os exames aplicados com esse objetivo apresentam vários números em uma sequência aparentemente aleatória para você descobrir qual o próximo número que segue a ordem.

Esse tipo de teste pode, ainda lhe apresentar várias placas de sinalização para você as divida em grupos de pertinência ou semelhança lógica.

Nesse tipo de exame, refazer avaliações de provas antigas pode ajudar você a desenvolver sua capacidade de raciocínio e memorização.

 

As principais causas de reprovação dos candidatos

As principais causas de reprovação

As principais causas de reprovação

A maioria dos candidatos é reprovada por revelar em seu perfil psicológico alguma característica incompatível com as atribuições do cargo ou por não atingirem a pontuação mínima em alguns testes como o de aptidão e memória.

Para este último tipo de teste, como as questões, via de regra, são bem parecidas, vale a pena dar uma treinada através de provas antigas, sobretudo dos testes dos concursos para Policial Federal.

Para os outros exames, o nervosismo, a ansiedade e a intenção em responder não com base no que você realmente pensa, mas baseado naquilo que você acha que será mais bem-visto pelo examinador pode ser a chave para o fracasso.

Portanto, tente ficar calmo no dia do exame.

O controle da ansiedade é fundamental para que você consiga focar no exame e tenha o sucesso merecido.

Um erro muito comum dos candidatos é tentar responder às perguntas com base em um padrão que eles considerem que sejam as melhores respostas.

Contudo, conforme já dito, nesses exames não há respostas certas ou erradas.

Cada alternativa marcada apenas revela um tipo diferente de personalidade que pode ou não ser compatível com as atribuições do cargo.

Então, responda com atenção ao questionário sem se preocupar em “criar” um personagem para a avaliação dos examinadores.

A preparação na véspera do teste psicológico

Preparo corpo e mente antes de testes psicológicos

Preparo corpo e mente antes de testes psicológicos

Os dias que antecedem o exame são fundamentais para te auxiliar a fazer um bom exame psicológico.

Procure realizar atividades prazerosas e relaxantes, pois elas reduzirão seus níveis de tensão e ansiedade.

Vá ao cinema, pratique atividades ao ar livre, procure conviver com as pessoas das quais você gosta.

Como as avaliações psicológicas não cobram conteúdos programáticos como as provas objetivas e dissertativas dos concursos, elas não feitas para serem estudadas, mas sim respondidas com calma e muita atenção.

O êxito não depende de estudo de alguma coisa, mas sim da sua atenção na hora de responder à prova.

Além disso, dormir bem evita o estresse e o cansaço, deixando você mais bem-disposto e concentrado.

Também não se esqueça da sua alimentação.

A ingestão de comidas pesadas na véspera da prova pode deixar você indisposto, influenciando seu rendimento na hora da prova.

Além disso, procure comer em intervalos curtos, preferencialmente de três em três horas, para que seus níveis de energia não caiam demais, o que também pode afetar seu desempenho.

Outra dica importante para a véspera da prova é evitar o uso de medicamentos como antialérgicos ou calmantes e de bebidas alcoólicas.

Essas substâncias atuam diretamente em nosso sistema nervoso, causando sonolência, indisposição e dificuldade para pensar.

É importante saber como é o dia a dia do cargo

Todo edital, em seus itens iniciais, possui a descrição do cargo a ser preenchido.

A intenção dos testes é selecionar os candidatos mais capacitados para o exercício de um cargo.

Logo, se você se identifica com a descrição das atribuições, já é um bom começo. Se você sente afinidade pelo que irá fazer, há chances maiores de que seja aprovado na avaliação psicológica.

Contudo, se você não se familiariza com as funções a serem desempenhadas e a principal motivação para prestar o concurso é a remuneração, provavelmente você não apresentará o perfil psicológico desejado pela banca examinadora.

Foco nos exercícios

Atenção e concentração são fundamentais para a resolução dos testes.

Assim, esteja atento às instruções dos aplicadores dos exames e não faça os exercícios se estiver com dúvida nas instruções dadas.

A dúvida pode fazer com que você responda de maneira diversa do seu perfil psicológico, mascarando os resultados.

Se não entendeu bem a instrução dada, não hesite em perguntar. Além disso, calma e segurança são meio caminho andado para a aprovação.

Não mascare sua personalidade

não mascare sua personalidade

não mascare sua personalidade

Os psicólogos buscam nos candidatos características que sejam importantes para o desempenho das funções.

Da mesma forma, eles não desejam candidatos que possuem perfil incompatível, como, por exemplo, pessoas agressivas, descontroladas ou impulsivas.

Contudo, não existe ninguém totalmente controlado, ou 100% equilibrado e os psicólogos sabem muito bem disso.

Portanto, responda com base naquilo que você acha que mais se adequa a você, não se esquecendo que essas respostas têm que guardar relação com as atribuições do cargo.

Pessoas proativas, persistentes, dinâmicas, que respondem rapidamente a estímulos são as mais valorizadas pelos psicólogos.

Ao contrário, ninguém quer ter em sua equipe de trabalho um colega egoísta, agressivo, inflexível e acomodado.

Fuja de testes que prometem te preparar para o exame

O Conselho Federal de Psicologia (CFP) não permite que psicólogos apliquem testes com o objetivo de preparar e treinar os candidatos para as avaliações psicológicas de concursos públicos.

Então, se você se deparar com uma oferta de preparação psicológica para exames, já pode ficar desconfiado, pois essa atividade é proibida e passível de punição pelo CFP.

Por ser um serviço irregular, pode ser que o profissional que ofereça esse tipo de preparação nem mesmo seja um psicólogo credenciado por seu conselho.

Além disso, é muito comum que esses serviços cobrem valores bem altos pelos testes.

Isso sem falar que esses exames aplicados por psicólogos de confiabilidade duvidosa podem, em vez de te ajudar, te confundir e te induzir a levar para a prova respostas já feitas e que muitas vezes não se adequam aos casos propostos na hora dos testes, atrapalhando e camuflando seu real potencial.

QUALIFICAÇÕES CLUBE DE TIRO.40

Somos uma instituição que segue de forma precisa as determinações dos órgãos que regulamentam nosso funcionamento, portando todas as certificações legais necessárias para oferecer absoluta segurança e credibilidade que são fatores indispensáveis para essa prática.

Compartilhe essa informação:

2 comentários em “Preparação para teste psicológico para porte de arma

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *