Novos fabricantes de armas chegando no Brasil

Novos fabricantes de armas chegando no Brasil

Com a promessa de mudança do processo burocrático para posse de arma, as empresas estão a caminho!

Você com certeza ouviu o discurso do presidente Jair Bolsonaro a favor de facilitar o processo para posse de arma ao cidadão brasileiro, não é?

Mas você sabia que isso já está refletindo no mercado de armas brasileiro? Pois é! A aprovação do projeto de lei em trâmite pode ser muito favorável para a indústria bélica no Brasil e para os compradores de armas de fogo.

Vem entender mais sobre essa história.

Por que as empresas de arma querem vir pra cá?

O Estatuto de Desarmamento, em vigor desde 2003 por meio da lei 10826/03, é conhecido por dificultar um pouco o processo para conseguir a posse de arma de fogo.

Em contrapartida, o projeto de lei 3722/12 prevê a simplificação do processo. O texto-base do projeto, conhecido como Estatuto de Controle de Armas de Fogo, foi aprovado pela Comissão Especial da Câmara dos Deputados e segue para votação em Plenário.

A possibilidade de flexibilização atrai os olhares de investidores já que pode ocasionar em um aumento de procura pelo mercado de armas.

Veja as mudanças que o projeto trará se for aprovado:

empresas de armas no Brasil

  1. Requisitos

  • Idade: atualmente é preciso ter no mínimo 25 anos para solicitar a posse de arma de fogo. A proposta da nova lei é diminuir para 21 anos
  • Antecedentes: a nova lei prevê a proibição de compra ou posse de arma para quem tenha condenação por crime doloso (intencional). Passa a ser permitido para pessoas que respondem inquéritos policiais ou processos criminais (não dolosos)

    2-Quem pode emitir o registro de armas

O Estatuto do Desarmamento autoriza apenas a Polícia Federal a emitir o registro a cidadãos civis.

Se aprovado, o Estatuto de Controle de Armas de Fogo prevê que as polícias Civil e Militar também possam realizar o trabalho.

         3- Porte de arma

O Estatuto de Controle de Armas de Fogo prevê a permissão de porte para defesa pessoal ou patrimonial. Se aprovado, os tipos de porte de arma serão divididos em:

  • Porte atirador desportivo, colecionador e caçador
  • Empresas de segurança
  • Porte funcional (para autoridades)
  • Porte pessoal
  • Porte rural (para proprietários ou trabalhadores da área rural)

Agora, o porte de arma de fogo é proibido em todo território nacional.

   4-Penalidades

Com a aprovação do projeto de lei, as penalidades passariam a ser:

  • Posse irregular de arma de fogo: de 1 a 3 anos para 2 a 3 anos
  • Porte ilegal: mantida de 2 a 4 anos, mas aumentada para 4 a 8 anos em caso de reincidência
  • Posse ou porte ilegal de armas de uso restrito: de 3 a 6 anos para 8 a 12 anos
  • Tráfico internacional de arma de fogo: de 4 a 8 anos para 12 a 20 anos

Atualmente, o passo a passo para o cidadão comum que deseja adquirir uma arma de fogo para defesa pessoal é um pouco mais complicado, mas Bolsonaro já iniciou a flexibilização ao assinar um decreto que facilita a posse de arma, alterando algumas regras do Estatuto do Desarmamento e aumentando a validade do certificado de posse para 10 anos.

Mas, antes mesmo disso, o mercado já crescia: os registros de lojas de armas aumentaram mais de 1.000% em 15 anos.

Indústria brasileira de armas

empresas de armas no Brasil

Hoje, o mercado é liderado pela Taurus Armas. A empresa acumula 82% de alta nas ações só em 2019.

Além dela, os fabricantes são a Rossi, Imbel, CBC  (Companhia Brasileira de Cartuchos), Avibrás e E.R Amantino ou Boito.

Novidades no mercado!

Ainda no ano passado, a fabricante de armas Arex (Rex Fire Arms) anunciou sua vinda ao Brasil por meio de parceria com a empresa goiana DFA (DelFire Arms).

A indústria deve começar a produção ainda em 2019 na cidade de Anápolis (GO) e deve ter como primeiro produto a pistola Rex FireArms REX 01 no calibre 9 mm.

Todo corpo da pistola será fabricado por aqui, apenas o cano será importado da Arex.

Ainda estão na lista de produções futuras fuzis e carabinas, que terão como alvo as Forças Armadas e Forças de Segurança no Brasil. Está em negociação a licença para fabricação de calibres 5,56 mm e 7,62 mm.

A empresa CZ, da República Tcheca, também já está de olho no Brasil e há rumores de que a Glock pode fazer novas instalações por aqui também.

Bom, agora a expectativa é de que o mercado cresça cada vez mais e traga novas opções de produtos para os compradores.

Enquanto isso, que tal praticar a sua mira? O Clube Ponto 40 está pronto para te receber!

Lá você pode encontrar diversas opções de curso e também pacotes de tiros avulso.

 

Gostou deste conteúdo? Acesse o site do Clube Ponto 40 para saber como funciona um clube de tiro e conhecer os cursos disponíveis

Leia também: Compra e porte de armas de fogo facilitada

Compartilhe essa informação:

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *